11 de set de 2015

Dia 134: Meu Verão na Provença (21 de julho)

A diferença entre um filme muito bom e aquele mais ou menos pode ser não muito grande. Em alguns casos, é como uma roupa. Alguns detalhes,  cuidados com clichês excessivos, uma certa sutileza... e voilá, temos uma filme incrível. Meu Verão na Provença (Avis de Mistral) poderia ter sido um excelente filme que não fosse por alguns aspectos mais forçados na história e na direção. 

Há, contudo, um ponto a favor desse filme é que, mesmo com história e personagens bastante estereotipados, anda assim eles conseguiram me conquistar, especialmente o pequeno Theo (Lukas Pelissier). Ele é uma ligação preciosa entre seus irmãos e os avós distantes, e claro, como normalmente ocorre com as crianças, é o primeiro a se abrir para o relacionamento com o avô, um homem que é na verdade um total estranho para ele e os irmãos. 

Algumas coisas, porém, não fizeram o menor sentido, e foram apresentadas de forma forçada para provocar um certo drama, sem que eu visse qualquer utilidades desses elementos para a história. Foi um exagero desnecessário, que levou esse filme fofo (que traz muitos sorrisos ao nosso rosto, no que realmente parecem férias em alguns momentos)  a ser tornar uma produção menor, apesar do cenário belíssimo e do sempre genial Jean Reno. 

http://onemovieadaywithamelie.blogspot.com.br/2015/07/134-our-summer-in-provance-july-21.html


Nosso Verão na Provença (Avis de Mistral). Dirigido e escrito por Rose
Bosch. Com: Jean Reno, Anna Galiena, Chloé Jouannet. França, 2014,
105 min., Dolby Digital, Color (Cinema). 



PS: A primeira vez em que vi o estrondoso Jean Reno foi no amado Imensidão Azul (Le Grand Bleu), 1998, um filme que me levou a sonhar várias vezes que eu estava nadando sob a água, até que eu decidi aprender de fato a nadar. Sua trilha sonora foi uma constante nos meus dia por um bom tempo. No que se refere a Reno, eu geralmente lembro de sua fala mais frequente na história: "Roberto, mio palmo" <3





Nenhum comentário:

Postar um comentário