11 de jul de 2015

Dia 83: Jogos de Guerra (31 de maio)

Em determinado momento de Ready Player One: A Novel, de Ernest Cline, o filme Jogos de Guerra (War Games1983) tem um importante papel na história. Eu o havia visto há séculos, e fiquei curiosa para vê-lo novamente depois de ler o livro mais mais nerd da história :) 

Bom, eu acredito fortemente que os nerds vão salvar o mundo. Não estou sendo engraçadinha ou algo do tipo, somente declarando essa firme crença. Ernest Cline parece pensar o mesmo, e John Badhan concordou com ele 27 atrás.  

Esse filme é tão anos 80, mas ainda muito bom. Um ritmo interessante, referências divertidas, bons personagens. Os muito jovens Matthew Broderick e Ally Sheedy estão brilhantes e fofos nos seus papéis. a mensagem aqui é sutil, mas efetiva: guerra não é um jogo que compense jogar na vida real - e talvez indigna da ficção também. Há uma forte ideia moral aqui, não tão clara talvez, própria da época, mas bastante atual ainda. 

Como videogames violentos podem levar à violência na vida real ainda é uma ideia corrente em tempos em que os games são uma forma essencial de estar no mundo e interagir com ele. Neste instante mesmo, ao escrever a respeito, eu pensei como o filme é um pouco contraditório nesse sentido, porque apesar de defender a futilidade dos jogos de guerra, sejam eles quais forem, é justamente um garoto esperto e absolutamente nerd que, por sua inteligência adquirida nos jogos, é o único capaz de vencer um game que leva à destruição. Viu? Nerds vão salvar o mundo, mesmo que seja por algo ainda considerado por muitos (infelizmente) como uma perda de tempo. 

Jogos de Guerra (War Games)Dirigido por John Badhan. Com: Matthew
 Broderick, Ally Sheedy, John Wood. Roteiro: Lawrence Laskers et al. 
EUA,  1983, 104 min., Color (DVD). 



PS: Os anos 80 foram uma época difícil para ser um viciado em games e computador. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário