12 de jul de 2015

Dia 91: A Delicadeza do Amor (8 de junho)

Há uma cena em A Delicadeza do Amor (La Délicatesse) na qual Markus diz para a garota por quem ele está se apaixonando que ele gostaria de passar as férias no cabelo dela. Nesse exato instante, eu pensava como esse filme parecia férias para mim. 

Flutuando numa piscina num dia ensolarado e de brisa... Olhos fechados, o sol na minha face... A primeira cena foi assim para mim. No entanto, também foi agridoce, porque, por haver lido a sinopse, eu já sabia que uma tragédia estava a caminho.

Ainda assim o filme continuou a me surpreender com sua gentileza - o título é bastante adequado. Eu ria, chorava, pensando como esse filme é tão querido, que eu não entendo porque ele não é mais conhecido. Markus é um personagem genial e importante, expondo o quanto somos preconceituosos na verdade - mas ele o faz gentilmente, com um grande e doce sorriso. É só amor. 

Audrey Tautou, nossa honorável e querida Amèlie, traz muito para essa história. Suas expressões e delicadeza por si seriam responsáveis por todo o filme, mas há outros detalhes e aspectos igualmente importantes para a narrativa. Pessoas, objetos (o quadro de John Lennon e Yoko acima da cama de Nathalie e François me trouxe um grande sorriso ao rosto), relacionamentos... tudo é tecido com um cuidado surpreendente.  

Curiosamente, uma tradição está se construindo aqui. Toda vez que não estou com vontade de ver um filme, aquele que eu escolho acaba sendo incrível e cativante. Não lembro da primeira vez que assim ocorreu neste blog, mas eu lembro de como estava até contrariada por ter de cumprir o desafio para me deparar, então, com um filme muito querido. O próximo foi Distante Nós vamos (Away We Go). E agora foi a vez de Delicacy me tirar do mau humor, com uma incrível , delicada e honesta história. 

http://onemovieadaywithamelie.blogspot.com.br/2015/06/day-ninety-one-delicacy-june-8.html

A Delicadeza do Amor (La Délicatesse). Dirigido por David e Stéphane Foenkinos.
Com: Audrey Tautou, François Damiens, Pio Marmai. Roteiro: David Foenkinos,
a partir de seu livro com omesmo nome. França, 2011, 108 min., Dolby Digital, Color (Netflix). 



Nenhum comentário:

Postar um comentário