1 de jul de 2015

Dia 37: Em um Pátio de Paris (15 de abril)

Durante toda a sessão de Em um Pátio de Paris (Dans la Cour), o que mais me chamou a atenção foi Catherine Deneuve e seu rosto totalmente plastificado por cirurgia, algo que pode mudar um ator de formas irreversíveis. Seu caso não é tão drástico quanto o de René Zellewegher,  Meg Ryan ou ainda Nicole Kidman e sua testa imóvel, mas, para mim, aquela mulher na tela não era mais a maravilhosa atriz que eu sempre admirei.  

O enredo do filme parece perfeito: o pátio de um edifício residencial em Paris e as pessoas que vivem ao seu redor, a começar do zelador, um músico deprimido que se sente totalmente deslocado no mundo ao seu redor. As pessoas que ele encontra no seu novo emprego estão igualmente deslocadas, cada uma da sua própria maneira, e assim novas conecções surgem. O que deveria ser acolhedor e inspirador, se mostrou bastante sem vida para mim. 

Creio que a execução é muito forçada, não permitindo que os personagens se desenvolvam como pessoas. Minas interação com eles foi puramente racional: eu podia imaginar como é triste viver daquela forma, mas não podia sentir empatia ou qualquer outra coisa. Assim, eu deixei o cinema da mesma forma em que nele entrei (nem Paris pode me marcar de alguma maneira), apenas um pouco mais cansada que antes. 

http://onemovieadaywithamelie.blogspot.com/2015/04/day-thirty-seven-april-15.html

Em um Pátio de Paris (Dans la Cour). Dirigido por Pierre Salvadori. Com: 
Catherine Deneuve, Gustave Kerven, Féodor Atkine. Roteiro: Pierre 
Salvadori, David Léotard. França, 2014, 97 min., Dolby, Color (Cinema). 


PS: Daredevil, 2015 - temporada 1, episódios 9 e 10. Essa é de fato uma série bem produzida, intensa e bem escrita sobre o meu personagem favorito da Marvel. O que é muito, muito bom, porque, principalmente depois do filme absolutamente estúpido de 2003, o Demolidor merecia uma chance digna em imagens e sons :) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário